Tudo é uma questão de com…

Seja no mundo corporativo, seja na vida pessoal, entender o equilíbrio sensível que regem os relacionamentos é uma tarefa que exige atenção. Mas na minha opinião, tudo é uma questão de “com”. Por Hugo Santos.

Entenda porque tudo é uma questão de “com”!

Vamos partir do entendimento que a base de todo relacionamento é a comunicação, ok? Seja ela verbal ou não verbal, a comunicação entre duas ou mais pessoas regem todas as relações, sejam elas profissionais, pessoais, momentâneas ou duradouras. Sabendo disso, vou traçar um caminho que conduz ao entendimento de como a comunicação pode salvar as relações nas quais você está inserido, tá? Se tudo é uma questão de “com”, vamos então pensar em…

 

 

COMportamento

Cada um de nós tem uma personalidade que é baseada nos mais particulares pensamentos, opiniões, modelos mentais e traços de personalidade. Talvez nem a impressão digital seja tão pessoal quanto a forma que cada ser entende o mundo a sua volta e reage aos acontecimentos que o cercam. Assim, a forma que cada indivíduo se COMporta é fundamental para que este esteja ou não inserido em relações de boa qualidade.

Mas se cada um de nós tem um COMportamento peculiar, é inevitável que no momento que convivemos com pessoas diferentes surjam diferenças deste comportamento, diferenças estas que inegavelmente geram CONflitos.

CONflito

Simplesmente pelo fato de pensarmos de forma diferente e reagirmos de forma diferente geramos CONflitos a nossa volta. Porém, quando nos utilizamos da comunicação e do bom senso conseguimos ajustar estes CONflitos. Basicamente quando usamos a grande lei da comunicação (que é o mantra das minhas atividades), nos alinhamos com esta possibilidade. Não sabe qual é esta lei? A lei diz que “Comunicação não é o que eu digo. Comunicação é o que você entende.”

Portanto temos que nos comunicar da forma que os outros entendem e negociar os termos médios para que a relação se equilibre. A boa comunicação e a boa negociação frente aos conflitos resultam em CONsenso.

CONsenso

“O caminho do meio é sempre o melhor caminho”. Desenvolver CONsenso é negociar para que a média das necessidades sejam atendidas e que a média das opiniões sejam ouvidas. CONsenso combinado não permite que um membro da equipe sabote o que foi decidido, ao contrário disso coloca todos na mesma direção, defendendo o que é mais importante para todos.

Mas quando a boa comunicação e negociação não se estabelece e nenhum CONsenso é alcançado, o CONflito acaba se tornando um CONfronto, e aí é que mora o perigo.

 

 

CONfronto

O CONfronto é um dos motivos de maior perda de energia e foco nas relações, sejam elas de qualquer espécie. Deixar um conflito se tornar um CONfronto é negligenciar toda a comunicação e negociação, colocando o foco não mais no resultado, mas na defesa dos interesses e idéias individuais.

Este é o grande problema das relações. Quando o CONfronto assume o “jogo” todos perdem, nenhum resultado é alcançado, as “pendengas” ficam em aberto e se uma parte ganha, as outras ficarão esperando ansiosamente pela próxima disputa, para que novamente a relação não entre em CONsenso, para o que o CONflito não seja resolvido e para que o CONfronto seja mais uma vez a ferramenta escolhida.

Pense nisso.