Iniciando no Project 2010 – Parte 2

Bom dia pessoal,

Na última publicação (clique aqui para ler) começamos uma introdução no Project 2010. Hoje continuaremos com o nosso trabalho.
Definindo o início do projeto

Um ponto importante pelo qual não passamos no primeiro post foi a parte de informações do projeto. Utilizamos essas informações para começar o planejamento do projeto, acredito que o recurso mais utilizado aqui, seja a data de início ou término do projeto.

Quando definimos a data de início do projeto estamos dizendo que todas as atividades serão iniciadas a partir daquela data, mas existem projetos, que temos uma data de término definida e que não pode ser alterada, assim sendo, definimos a data de término e todas as tarefas serão executadas antes dessa data.

Vale ressaltar que um projeto que possui uma data de término pré-fixada tende a ter um caminho crítico muito mais longo do que o planejado a partir da data de início. Isso acontece porque já de início temos uma grande restrição relacionada ao prazo.

Para acessar essas funcionalidades vá até a aba Projetos -> Informações do projeto.

Aqui se define também o calendário que o projeto utilizará.

Entendendo um pouco mais sobre o calendário…
Um recurso interessantíssimo e de muita utilidade do Project é o calendário, nele podemos acrescentar feriados, férias de algum recurso, períodos em que fornecedores não trabalham, enfim, uma série de exceções que devem ser previstas na montagem de um cronograma. Sempre que iniciamos o desenvolvimento de um cronograma, nós criamos dois calendários, um que chamamos de dias úteis, que contempla feriados e outro de dias corridos.

Para acessar o calendário vá à aba Projetos -> Alterar período útil.

Por padrão existem 3 calendários configurados:

  • 24 horas;
  • Turno da noite;
  • Padrão.

Para criar um calendário de período útil utilizaremos o calendário padrão como base. Clique em criar novo calendário e escolha o padrão como base.

Agora selecione os dias que você deseja colocar como folga ou feriado e logo abaixo digite alguma descrição, por exemplo: nome do feriado, férias de um recurso especifico.

Criado o calendário de dias úteis, criaremos o de dias corridos, que geralmente é utilizado para tarefas de entrega de produtos, autorização de algum agente regulador e etc. Para essa criação, crie um novo calendário com base no calendário padrão e vá até a aba de semana de trabalho. Nela clique em detalhes.

Observe que apenas sábado e domingo não tem períodos de trabalho definido, basta definir para esses dois dias e você terá um calendário de dias corridos.

Feito! Agora temos os dois calendários que utilizaremos no projeto.

Não vou me estender muito nesse assunto, em um futuro próximo faremos um post apenas para falar sobre as funcionalidades e importância de um calendário, principalmente em empresas que os recursos humanos são compartilhados em vários projetos.

Depois de criar nossos calendários vamos salvá-lo no modelo global para nos próximos projetos utilizarmos esses calendários sem precisar configurar tudo novamente. Para isso acesse o menu Arquivo -> Informações -> Organizador e selecione a aba calendário.

Selecione os calendários criados e adicione ao modelo global. Pronto, agora toda vez que criarmos um novo projeto já teremos nossos calendários pré-definidos.

Sequenciando as atividades

Temos 4 tipos de sequenciamento:

 

Agora vamos realizar o sequenciamento das atividades do nosso projeto que criamos no primeiro post.

Para isso, vamos até a linha da atividade que faremos o sequenciamento e digitaremos o identificador da tarefa (primeira coluna que contém o número da linha) que será sua predecessora.

Observe que algumas linhas ficaram azuis, isso significa que houve alterações nessas linhas. Nesse caso o Project automaticamente jogou as datas da tarefa 4 para frente, pois estamos utilizando o modo de agendamento automático.

Para definir o tipo de sequenciamento basta dar um duplo clique na coluna Predecessoras.

Outra forma de definir o sequenciamento é clicando duas vezes no nome da atividade ou utilizando o botão direito opção Informações da Tarefa.

Usando essas opções a tela acima será exibida, você pode utilizar o mesmo recurso do código da atividade ou selecioná-la pelo nome a partir da lista de valores “Nome da tarefa”. Além disso, na coluna “Tipo” será possível definir um dos quatro tipos descritos anteriormente.

A coluna latência é utilizada para definir uma antecipação ou um atraso na atividade. Mas como e para que utilizar a latência?

Em algumas atividades nós podemos inicia-la sem que a sua sucessora já tenha finalizado. Utilizarei o exemplo de um projeto para construção de uma casa para facilitar o entendimento; não é preciso que toda a parte de alvenaria da construção seja finalizada para que a parte de acabamento seja iniciada, por exemplo, se construirmos 50% da casa já poderíamos iniciar a colocação dos pisos, nesse exemplo criamos uma antecipação que deve ser demonstrada sempre com um sinal de negativo:

O atraso deve ser explicito em números positivos e podem ser usados, por exemplo, quando efetuamos a colocação da laje antes de tirarmos as escoras temos que aguardar alguns dias, nesse caso estamos criando um atraso entre a atividade de colocação da laje e a próxima atividade que é a de retirada das escoras.

A latência pode ser informada em %, horas, dias, semanas ou meses.

Bom pessoal, por hoje é só, no próximo post discutiremos sobre as diferenças entre trabalho e duração. E também definiremos recursos para as tarefas.

Para esse nosso trabalho é importantíssimo o feedback de vocês!!!! Participem!!!!

Abraço a todos,
Renato Torres.

 

5 Comentários

  1. Camila Leite agosto 3, 2011 Reply
  2. Lu setembro 2, 2011 Reply
  3. Eduardo novembro 26, 2012 Reply
    • Renato Torres novembro 27, 2012 Reply

Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *