Fala GP, que eu te escuto e te respondo!

Fala meu amigo GP, quanto tempo!

Estava com saudades de escrever no nosso blog, mas as últimas semanas foram muito atípicas, encerramento de dois projetos bem importantes e que tive que focar 200% para que pudéssemos alcançar o sucesso!

Nesses dias que estive “off” recebi inúmeros comentários por e-mail e através de minhas redes sociais, fiquei muito feliz com as interações e diante de inúmeros comentários, dúvidas e sugestões resolvi criar essa série “Fala GP, que eu te escuto e te respondo”.

Esse será o nosso canal, você me pergunta e eu elaboro um artigo 100% dedicado a você, faz sentido? Curtiram?

Como toda estreia tem que ser estonteante selecionei 2 grandes dúvidas para responder!
E o post de hoje é 100% dedicado aos meus amigos GP’s João Procópio e Rosalvo Ribeiro!

Então vamos lá…

#assuntosPolemicos

O meu amigo Rosalvo me colocou em quase uma saia justa, mas vamos lá, adoro assuntos polêmicos…

A dúvida: “A melhor situação em um projeto, é quando existe APENAS um caminho crítico ou quando TODOS os caminhos são críticos?”.

Meu caro amigo, uma discussão dessa em uma mesa de happy hour renderia horas e horas de papo, muita discussão e diversão rs.

Mas, vamos lá… se avaliarmos que o caminho crítico é algo que pode dificultar muito a gestão de seus projetos e onde você precisa ficar 100% do tempo ligado para evitar qualquer desvio, na minha visão, é de que quanto menor melhor, quanto menos melhor. Concorda? Se pudéssemos ter um projeto sem caminho crítico isso seria o sonho de qualquer gerente de projetos.

Porém, na vida real o que acontece é bem diferente. Muitas vezes o projeto tem vários caminhos críticos, e certamente isso irá requerer uma habilidade muito grande do GP em lidar com eventuais problemas e principalmente qual o nível de emoção que ele está preparado para aguentar.

Um projeto com vários caminhos críticos pode proporcionar altas descargas de adrenalina no GP e somente os fortes resistirão rs.
Brincadeiras à parte, se eu Jacque Torres, pudesse escolher eu escolheria um projeto com apenas um caminho crítico.

Por conta disso é superimportante a gente efetuar a análise do cronograma e tentar ao máximo diminuir ou eliminar os caminhos críticos do projeto.
Dê uma olhadinha no meu post da Regra de Ouro para o Sucesso – Parte 09 que pode te ajudar a efetuar a análise do seu cronograma.

Com um ou vários caminhos críticos, desejo muito sucesso e sorte em seus projetos!

#perguntaDeProva

O meu amigo João me mandou uma verdadeira pergunta de prova, daquelas do tipo que você respira fundo e pensa “por onde eu devo começar” rs…

João não conseguirei te ajudar 100%, massssssssssssssss tenho uma sugestão que pode te ajudar em 75% da sua problemática.

Vamos lá?

A dúvida: “Como faço para inserir um orçamento no Project cujo a unidade de medida não seja em R$/h? Tenho o orçamento de uma obra em planilha de Excel com diversas tarefas e unidades de medida diferentes, exemplo:

Lançamento de concreto, previsto lançar 100m³ a um custo de R$ 300,00 o m³

Assentamento de cerâmica, previsto assentar 200m² de cerâmica a um custo de R$ 20,00 o m²

e assim sucessivamente.

Eu gostaria de lançar o avanço nas tarefas nas suas respectivas unidades de medida, por exemplo se ao final da primeira semana de trabalho eu assentei 100m², o Project me informaria o avanço da obra em porcentagem e o acumulo de verba a ser pago acumulado de acordo com avanço de todas as tarefas do projeto”

A parte de realizar o orçamento em outra unidade de medida é relativamente simples, vamos ao passo-a-passo:

  1. Primeiro passo é cadastrar um recurso do tipo Material. Para isso vá no adicionar Recurso e crie conforme imagem abaixo:

    001

  2. Coloque o custo unitário, no nosso exemplo, o custo por metro quadrado.

    002

  3. Utilize a opção de taxa padrão, pois quando definirmos a quantidade na tarefa ele multiplicará por esse valor. Caso você tenha um valor único toda vez que usar esse recurso, utilize a opção de custo por uso.
    Por exemplo, se você precisa da visita de um engenheiro e ele te cobra por diária, uma saída bacana seja usar esse custo por uso.
  4. Atribua esse recurso criado a atividade relacionada. Repare que no momento em que você o adicionar a unidade m² já estará disponível.

    003

  5. Para alterar a quantidade clique duas vezes na atividade e informe o valor da quantidade de unidade do recurso será usada na atividade.

    004

  6. Perceba que a unidade ficou com 300m² e o custo R$30.000,00. Dessa forma respondo a primeira parte de sua dúvida.

    005

    O orçamento continua sendo em moeda, porém tenho como especificar nos meus recursos a composição do valor que foi estimado.

Usando esse caminho que é o certinho e o mais lógico não conseguimos efetuar o % de conclusão automaticamente a partir da evolução da utilização do recurso.

O % de conclusão no Project é relacionado ao trabalho que está sendo efetuado, e o único campo capaz de atualiza-lo é o campo de “Trabalho Real” e “Trabalho Restante”. Nesse cenário para ter a informação de evolução, você precisaria informar manualmente o % de conclusão L.

Masssssssssssssssssss, como eu disse que iria te ajudar em 75% da sua dúvida, é porque pensei em uma solução paliativa, uma solução técnica ou uma famosa “gambiarra” que pode lhe proporcionar algo próximo do que você precisa.

  1. Crie um recurso do tipo “Trabalho”. Associe o custo a esse recurso.

    006

  2. Associe esse recurso a atividade e defina a sua unidade no campo Trabalho.

    007

  3. Caso a atividade não vá durar tanto tempo como o calculado no campo duração, mude a atividade para duração fixa e ajuste a duração e trabalho.

    008

    Para isso dê um duplo clique na atividade e vá na aba Avançado e mude o tipo de Tarefa.

  4. Ajuste a duração da tarefa para que fique condizente com o que realmente acontecerá no projeto.

    009

  5. No momento em que você efetuar essa alteração o campo Trabalho será alterado para a quantidade de horas dos dias informados na Duração, basta repetir a quantidade desejada e ele acatará a alteração.
  6. Para efetuar o controle da evolução, adicione 1 coluna: Trabalho Real. Para adicionar coluna, basta clicar com o botão direito e adicionar colunas.
  7. Aqui vem o X da questão, vc poderá informar a quantidade de trabalho Real, como se fosse a quantidade de piso colocado e o Project irá calcular corretamente o % de conclusão.

    010

Essa segunda maneira lhe atende na questão da atualização do % de conclusão, mas não fica 100% clara a unidade de medida que você está usando. Você pode colocar na descrição do recurso, por exemplo, Piso em m², mas a coluna Trabalho sempre apresentará a unidade em horas L.

Espero que uma dessas dicas possa lhe ajudar na obtenção do resultado esperado!

Pessoal,

Tenho certeza que iniciamos com chave de ouro esse nosso novo canal e mandem mais dúvidas que eu terei um imenso prazer em tentar ajuda-los.

Um forte abraço e até a semana que vem!

#projetoTransforma #assuntosPolemicos #perguntaDeProva #falaGP

3 Comentários

  1. Alex Duque maio 9, 2015 Reply
  2. Heráclito março 12, 2016 Reply
    • Jacque Torres abril 13, 2016 Reply

Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *