Como ser um PMP!

Fala GP, tudo bem com você?

Iniciaremos hoje uma série com dicas quentíssimas para a certificação PMP, tenho certeza de que se você seguir essas dicas e se dedicar ao plano de estudos, certamente obterá o êxito no seu processo de certificação já na primeira tentativa.
É muito importante alinharmos as expectativas, pois não existe sucesso sem transpiração e com a certificação PMP não seria diferente, não é mesmo?
Alguns pontos que você tem que ter em mente antes de embarcar em um processo como esse:

1. Inicie o processo de estudo somente quando você estiver disposto a investir e se dedicar de verdade.

2. A prova é difícil, mas se estiver bem preparado, é altamente alcançável.

3. Agende a prova quando estiver com um desempenho médio nos simulados acima de 85%.

4. Monte um cronograma de estudo que seja alcançável;
Na minha visão um cronograma com dois meses de preparação é o ideal, investindo em média 3 horas de estudo por dia e mais um simulado por semana.
Esse ponto é um fator chave para o sucesso do processo de certificação, então alinhe com os seus principais Stakeholders: família, filhos, cônjuges, namorados, amigos e até mesmo a equipe que você iniciará o processo de certificação. Certamente em algum momento desses meses de preparação você precisará se ausentar de algum evento social ou até mesmo profissional.
Esse alinhamento é bem importante para que você consiga focar, ter a cabeça livre de qualquer cobrança e evitar a fadiga nos momentos mais difíceis.

5. Se você realmente quer se certificar, decida a data da prova e faça a conta de trás para frente, por exemplo, eu me certifiquei no dia 17/12/2004 e comecei a estudar no primeiro dia útil após o feriado de 07/09/2004.
Usei o feriado como uma espécie de “despedida”, daquela data em diante eu só respirava a prova de certificação.
Sabe aquela máxima que toda dieta começa em uma segunda-feira?
Então, foi tipo isso que eu fiz, pode parecer bobagem, mas tem um efeito psicológico bem bacana, pois me comprometi que a partir daquela data eu deveria iniciar os estudos e como todo bom projeto eu já tinha uma data de início e término para gerenciar.

6. Não se desespere com os resultados iniciais!
Meu plano de estudos contemplava um simulado de 200 questões todos os domingos, isso me fez ganhar ritmo de prova, sou bem ansiosa e o fato de ter que ficar 4 horas sentada fazendo uma prova me assustava muito. Então me dedicar semanalmente por 4 horas em um simulado me preparou emocionalmente para o dia “D”.
Sempre que o resultado do “longão” não era positivo eu me desesperava, achava que não sabia mais nada e que eu não conseguiria passar na prova. Coitado do meu namorado na época, toda tarde de domingo tinha que ficar escutando minhas lamentações pelos resultados não tão bons.
Ainda bem que tinha feito uma análise de Stakeholders e tinha alinhado as expectativas com ele e minha família rs.
A minha disciplina era tamanha que deixei de ir em festas de aniversário, casamento de um amigo de trabalho e recebi uma visita de uma amiga do nordeste e só me permitir sair para jantar com ela em um domingo, pois a noite de domingo era minha folga.
Depois da prova eu percebi que exagerei, mas eu sempre sofri da síndrome do estudante, sempre acho que preciso me preparar um pouquinho mais e quando eu fiz a prova não existia tanta informação relevante que pudesse me direcionar do melhor caminho a trilhar.

Esses seis pontos devem ser muito bem alinhados inicialmente para que você possa iniciar os seus estudos.

Durante as próximas semanas vou divulgar uma série de dicas para que você consiga se certificar já na primeira tentativa!

Ai eu te pergunto: o que te impede de definir a data da sua certificação? Vamos trabalhar juntos para alcançar o êxito?

Leia também os benefícios de se tornar um PMP e como manter a sua certificação.

Um grande abraço e até a semana que vem!